05 junho, 2011

Angelina Jolie critica escolas atuais e diz que seus filhos são educados em casa

Angelina Jolie critica escolas atuais e diz que seus filhos são educados em casa

Letícia Sorg
Em entrevista ao jornal britânico The Independent, a atriz Angelina Jolie criticou a maneira atual de educar as crianças. Ela disse que as escolas são insuficientes para lidar com as necessidades de seus filhos. Maddox, 9 anos; Pax, 7; Zahara, 6; Shiloh, 5, e Knox e Vivienne, 2, aprendem dentro de casa, com a ajuda de tutores.
Angelina Jolie
Angelina diz que prefere incentivar a leitura em vez de exigir que as crianças terminem as tarefas. “Vivemos numa época diferente e o sistema educacional não se atualizou para lidar com as nossas crianças e nosso tipo de vida”, diz atriz. “Quando viajamos, sou a primeira a dizer: termine as tarefas o mais rápido possível porque vamos sair explorar. Prefiro que eles vão a um museu, aprendam a tocar guitarra e escolham um livro que eles amem.”
Divulgação: www.juliosevero.com

10 comentários:

judamore disse...

realmente, as escolas publicas americanas nao podem cuidar das expectativas que ela tem para seus filhos, basta ver que a filha biologica dela esta sendo criada para escolher livremente o sexo que vai querer ter qdo crescer. eh um problema entre ela e o marido, pq ela deixa a filha se vestir de menino e brincar com coisas de menino porque ela, a filha, uma criança ainda, tem o direito de escolher o que vestir e com que brincar e se quser ser menino ou menina!
penso que ela nao deveria ser citada como mãe-propaganda da escola privada pq os valores da atriz nao são valores cristãos: é publico e notorio que ela é bissexual e, segundo os guarda-costas que abandonam o emprego, pervertida. como é publico e notorio que ela "tirou" o marido de outra atriz, simplesmente pq ela o queria para si...

Adilson J. da Silva disse...

Até que fim alguém de grande fama no mundo abriu a boca para falar a verdade para o povo cego, e que serve como um recado aos canalhas da nova ordem mundial, que acham que todo mundo é idiota! Isso é muito bom, pois incentivará as pessoas a não confiarem cegamente nos governos atuais que agem como verdadeiras ditaduras socialista, gaysista e pró-abortista. Embora a imitação não seja o melhor caminho, nesse caso é válida!

Anônimo disse...

EU PARTICULARMENTE NÃO CONSIDERARIA QQ COMENTÁRIO VINDO DELA POIS SINCERAMENTE NÃO ME PARECE A PESSOA MAIS INDICADA PARA ESTAS QUESTOES...POIS SEGUNDO ME CONSTA JÁ HOUVE INSINUAÇOES DE RELAÇAO HOMOSSEXUAL DA PARTE DELA.SUA VIDA CERTAMENTE NÃO DEVE SER MODELO E EXEMPLO PARA FAMÍLIA ALGUMA.

Felipe(soldado de cristo) disse...

é, mas de cristã ela não tem nada...

SOFIA PANACHEVSKY disse...

Seus textos são bons . Mas , considerei bastante infeliz você citar a Angelina Jolie como exemplo . É público a bissexualidade dela , o adultério . E apesar de gostar de alguns dos seus textos , Como Pedagoga não concordo com o ensino em casa . A escola não é o motivo e razão pela qual os jovens se perdem neste mundo que jaz no maligno . E sinceramente o que mais vemos são lares desajustados , desestruturados , Pais e Mães que sequer acompanham vida escolar do filho , que sequer os auxiliam em suas tarefas , imagina ensina-los didaticamente . Já dei aulas particulares para Crianças com dificuldades em algumas matérias , a impaciência dos pais é notória . E a incompetência para o ensino também . Você acredita mesmo que estas famílias desestruturadas darão uma boa educação para seus filhos . Primeiro seria necessário reeducar as famílias quanto a ética e moral .

Julio Severo disse...

Olá, Sofia! Não é correto insinuar que todas as famílias estão desestruturadas. E, diferente da educação pública, que muito tem colaborado na destruturação da família com imposições de doutrinação sexual e homossexual, a educação em casa não é uma proposta a ser imposta, mas a ser escolhida pela família. Duvido muito que famílias desestruturadas escolham essa opção.

E a própria pedagogia e teorias sociais correlatas, como a psicologia, não têm fundamento cristão ou moral. Daí, seria ridículo insinuar que essas teorias devam estar, de modo arrogante, num pedestal dizendo que todas as famílias estão desestruturadas e precisam ser reeducadas.

As famílias precisam ser evangelizadas, pois Jesus é a saída da desestruturação. Jesus, não a psicologia.

A psicologia em si, diante de Deus, já é um desajuste, pois arroga a si pretensão de corrigir, reeducar e manipular em áreas onde só Deus, a família e a igreja deveriam lidar.

Contudo, concordo com o que você disse sobre a mulher famosa do texto: ela é uma criatura desajustada. Mas minha finalidade só foi mostrar que a educação em casa é normal, não um bicho de sete cabeças, conforme querem nos fazer crer os meios de comunicação e o Estado que quer controle absoluto sobre as crianças em idade escolar.

zilda disse...

Se ela que é sem valores dignos já percebeu que a escola não passa nada de bons estamos com um problema muito maior do que pensamos! se levarmos em consideração que a escola atual passa os valores que eles como "artistas" tanto defende a coisa esta bem pior!E não da mais para orar agora é hora de agir!

Anônimo disse...

Sou pedagoga e também acredito que a escola hoje seja alvo de constantes ataques. Sou coordenadora de um CMEI que atua na educação infantil, o que posso dizer é que os pais não se importam com os filhos, a maioria nem quer saber se eles existem. Só para ficar claro o símbolo da pedagogia é uma coruja, que por ironia é cultuada por satanistas todo ano num ritual das 13 famílias mais poderosas do mundo e o resto não posso falar aqui. É muito difícil trabalhar na educação pública e ser cristã; é quase uma tortura. O eca é libertino, se um adolescente de 12 anos molestar uma criança de 5 anos a equipe do sócio educativo irá apenas fazer uma triagem, os alunos de 11 anos insultam professores e decidem se vão ou não fazer suas tarefas, pois até critérios avaliativos podem ser contestados e a Ldb segue seus princípios à risca. Amo a educação infantil e sonho do dias melhores

Anônimo disse...

Ótimo !!!!
Concordo plenamente com ela.


Val. ;-)

Rev. Claudio Luis disse...

Princípios devem vir de berço. As famílias precisam se esforçar o máximo para educar seus filhos com princípios éticos e de cidadanias.
As escolas devem fornecer complementos pedagógicos para reforçar ainda mais os ensinamentos familiares. No entanto, isso parece ser impossível, uma vez que, o poder público perdeu o conceito de moral, de cidadania e ética há muito tempo.